SEJA UM SEGUIDOR E FIQUE POR DENTRO DE TUDO!!!

29 de out de 2009

Mariana, a florzinha



Mariana era uma flor bem pequena.
Vivia num imenso parque, rodeada de muitas coisas bonitas.
Visitantes vinham de longe para conhecer e apreciar aquele lindo lugar.

A cada manhã quando o sol surgia, e os portões do parque se abriam, Mariana banhava-se com as gotas de orvalho. Lavava seu rostinho, suas pétalas, e, colocava-se na posição mais elegante possível, esperava ansiosamente que muitas pessoas viessem admirá-la

Mas... Que tristeza! Os pés dos visitantes passavam tão perto que quase a amassavam e, sem a notarem, dirigiam-se para o lindo e grande jardim que se encontrava logo atrás dela. Ah!... Se ela pudesse estar naquele lindo jardim, no meio daquelas grandes, coloridas e orgulhosas flores...


Lá sim, ela poderia aparecer. Mas será que apareceria mesmo? Aquelas flores eram muito maiores, muito mais bonitas do que ela! Bem, ao menos se ela estivesse lá, quem sabe por um descuido, alguém a notasse. Mas, não tinha jeito! Ela estava ali, longe do jardim, e ao que parece.

NADA havia nela que chamasse a atenção das pessoas.

Numa manhã, Mariana acordou com um grande desânimo. Chegou mesmo a desejar que um daqueles homens bem pesadões que visitavam o parque, a amassasse com uma grande pisadona.

Desta vez, quando as pessoas começaram a entrar pelo portão, ao invés de querer aparecer, Mariana queria se esconder. Esconder-se de todos. Ela sentia que não valia nada! Sentia-se muito feia. E via que nem merecia ser chamada de flor. Flores pra ela, eram aquelas do jardim! Aquelas sim eram admiradas por todos. Na verdade pra ela seria muito bom que nascesse muito mato ao seu redor. Assim, ela sumiria de uma vez!

Mariana estava tão presa aos seus pensamentos, que nem percebeu quando uma menininha se aproximou dela.

Depois de encostar seu narizinho na florzinha, a menina correu em direção aos seus pais gritando:
- Mamãe, Mamãe, achei! Aquele perfume gostoso que sentimos, vem daquela florzinha ali! Venha sentir Mamãe! De perto o perfume é ainda bem mais gostoso!

Mariana se alegrava. Estava agora até envergonhada e, procurou colocar-se da maneira mais elegante possível quando os pais da menina se aproximaram.
Que felicidade para Mariana! Agora se sentia finalmente realizada.

Muitas outras pessoas atraídas pelos gritos da menina vinham também sentir o delicioso cheiro da florzinha.

Este era sem duvida o dia mais alegre na vida de Mariana. Esqueceu toda a tristeza que até a bem pouco tempo a abatia. E tudo, por causa do seu perfume, que foi percebido pela pequena visitante.

Se fosse somente a sua beleza... Oh, as flores do jardim eram muito mais bonitas do que ela! Mas o seu PERFUME superou a beleza de todas as outras!

A palavra de Deus, diz que nós, os salvos, somos o “bom perfume de Cristo”. Entenderam o que isto quer dizer?
Quer dizer que cada um de nós, em nossas palavras, em nossas atitudes e em nossas ações, temos que mostrar que o Senhor Jesus vive em nós.

Você é tão pequeno diante de um mundo tão grande, não é mesmo? Talvez seja o único ou a única pessoa crente lá na sua casa, lá na escola e,... É tão difícil!!! Pode pensar talvez... Quem vai dar importância às minhas palavras, ao meu testemunho?

Lembre-se de Mariana. Apesar de tão pequenina, seu perfume atraiu a menininha, depois seus pais, e depois, um grande numero de pessoas.

Então, você quer ser realmente o bom perfume de Cristo? Assim, você será um meio para que outras crianças e adultos, quem sabe, seu papai ou mamãe, se interessem em receber a Cristo. Isto será sem duvida a maior alegria que você poderá experimentar.

Mas há ainda uma coisa importante que eu devo dizer.
Você só poderá ser o bom perfume de Cristo, se já O conheceu como seu Salvador pessoal.


Você já O convidou para vir morar no seu coração? Se não o fez ainda, saiba que Deus ama muito você. Tanto que, mandou se Único Filho, o Senhor Jesus, para morrer na cruz no seu lugar por causa do seu pecado (suas mentiras, sua desobediência, sua teimosia e tantas coisas que você tem feito de errado).

Ele derramou o Seu sangue e morreu por você naquela cruz. Mas depois de três dias ressuscitou e agora está no céu novamente preparando um lindo lugar para todos O receberem como seu Salvador.
Você quer fazer isto hoje mesmo? Se quiser, no fim da nossa aula, quando todos se retirarem, permaneça na classe alguns instantes ainda para que possamos orar juntos.

Peguei no Blog da Débora!

http://bloggerdatiadebora.blogspot.com/search/label/Hist%C3%B3rias%20Infantis

5 de out de 2009

Educar Filhos

“Corrija os seus filhos, e eles serão para você motivo de orgulho e não
de vergonha.” (Provérbios 29:17)


Estive há pouco tempo com um casal que enfrenta problemas com os
filhos. Entre uma reclamação e outra, acabamos tocando no assunto da
correção e ficou bem claro que nunca fizeram nada além de dizer aos
filhos o que consideravam certo ou errado. Em resumo, nunca os corrigiram.

Ensinar é válido e necessário pois do contrário os filhos nunca saberão
o que os pais esperam e acreditam, mas correção é bíblica e necessária.
Há os que defendem e os que são contrários ao castigo físico, com
palmadas ou varinhas. Não quero entrar no mérito, mas defendo a posição
bíblica de que algo desagradável deve ser infringido para ser correção,
pois apenas mandar para o quarto não é bem o conceito (ainda mais se
lá tiver TV a cabo e/ou computador).

Se a cada vez que um filho desacatasse seu pai ele fosse realmente
corrigido, pelo meio que fosse, hoje não teríamos os escândalos de
desacato que vemos nos noticiários. Se os filhos desta geração que aí
está conhecessem limites, dados pela correção, haveria mais respeito
e menos violência. Se em cada filho houvesse mais temor do Senhor, o
mundo seria outro.

O Senhor já nos avisou de que os últimos dias seriam tempos difíceis, com
pessoas de temperamento e caráter distorcidos do plano de Deus. Mas
nem por isso temos o direito de desistir, até porque a correção é sim um
ato de amor para com os nossos filhos. Quando a Bíblia fala em eles serem
motivo de orgulho, refere-se a uma escala de valores onde o que foi
alcançado era o que se desejava.

A grande verdade é que a maioria dos filhos hoje não é criada pelos pais,
que se resumem a dar-lhes casa e comida, pagar as despesas e de vez
em quando exibi-los como trofeuzinhos bonitos aos amigos. Depois vem a
adolescência e os desajustes, que já estavam lá, se intensificam a ponto
de enlouquecer os pais. Tarde demais. Entre o povo de Deus não deve ser
assim – Jesus é a diferença.

“Senhor, quero contribuir para que as pessoas te conheçam, isso seja
corrigindo meus filhos ou ajudando os que têm filhos mas não sabem como
agir com eles. Ajuda-me a usar Tua Palavra como base para minha vida.”

Mário Fernandez,